Criatividade importa?

Criatividade importa?

Criatividade importa?  Para mim, muito! Participei de uma pesquisa sobre esta relação: Criatividade dentro de um processo de Coaching e a sua importância. Conheça agora como lido com esta questão.

Sobre Coaching Criativo e Coaches Criativos…

1) Como a criatividade é trabalhada por você dentro do Coaching?

Já atuei muito como Coach de Vida, de Performance, e lido o tempo todo com a Criatividade.

Normalmente quem procura o meu serviço chega, ou porque parou de sonhar, ou porque tem um sonho e quer transformá-lo em realidade.

Quem quer voltar a sonhar, em um processo de Coaching, é estimulado a se reconectar com a sua originalidade, seu pensar livre, sua imaginação, que é a base de tudo.

Para quem quer realizar um sonho o trabalho é no sentido de promover um olhar diferente em direção aos seus talentos, as suas vivências, a sua história singular. Imaginar novas formas de transformar todo esse valioso conteúdo em fontes de inovadoras possibilidades de atuação.

Nos dois casos o “pensar fora da caixa” é estimulado para que  o Coachee  perceba novas possibilidades, e consiga imaginar um futuro desejável e realizável que o mobilize, motive.

Entrar em ação, vencer a inércia é uma tarefa árdua. A dor conhecida é menos assustadora do que o futuro ameaçador que muitas vezes nossa mente projeta.

Apoiar o Coachee para que ele comece gradualmente a duvidar das previsões desastrosas de sua mente, e passe a se movimentar – passo a passo – em direção a um amanhã diferente, demanda uma atuação criativa do profissional Coach.

Somos seres únicos e carentes, queremos e merecemos um tratamento diferenciado e particular, o que funciona para despertar o interesse de uma pessoa não necessariamente funcionará com outra.

É preciso criar um ambiente e uma relação personalizada e estimulante que valorize e encoraje o Coachee a fazer novas conexões, a ver a sua realidade sob uma nova perspectiva, com um par de olhos frescos, que o ajudem a ter ideias originais e de valor.

2) Como acredita que o Coach pode ser mais criativo na relação com o Coachee?

Eu acredito que Coaches que não deixam o próprio ego interferir muito no processo conseguem promover ambientes em que a criatividade encontra espaço para se apresentar sem timidez.

  • Praticando a presença verdadeira, a empatia, o escutar ativamente, o não julgar.
  • Não se preocupando tanto em usar ferramentas específicas.
  • Entrando em sintonia com o Coachee, utilizando o seu repertório, e deixando fluir o processo.
  • Diminuindo a própria voz da ansiedade que muitas vezes se faz presente.
  • Estabelecendo um processo mais humano e menos mecanizado que permita e inspire o pensamento criativo em ambas as partes.

Certamente não se trata de uma atuação descompromissada e inconsequente, mas o compromisso maior está em apoiar, possibilitar ao cliente uma experiência de aceitação e liberdade para que ele possa acessar a sua capacidade de criar, produzir ou inventar coisas novas, de ir construindo o seu diferente futuro.

3) Ao longo dos anos, você mudou a sua forma de fazer Coaching?

Com certeza! No início eu me preocupava em manter um “controle” sobre o que deveria ser feito – alcançado – durante a sessão. Buscava todas e mais uma ferramenta para aplicar…

Na realidade toda essa busca era alimentada pelo meu medo de não conseguir ajudar o Coachee, de errar, de não ser boa o suficiente, de não fazer a pergunta certa.

Com a contínua prática do aquietar a mente e simplesmente ser e estar ali com, e para o outro, a voz da ansiedade, do julgamento, do medo, foi baixando, a empatia naturalmente aumentando, facilitando o processo, e os resultados para o Coachee foram naturalmente surgindo.

É isso o que realmente importa, o processo pertence ao cliente, a agenda é dele!

E, certamente, o contínuo reciclar de conteúdos ajuda. Invisto regularmente em capacitação, estou sempre estudando e buscando novos conhecimentos.

4) Você acredita que Coaches mais criativos são capazes de proporcionar ao Coachee oportunidades de desenvolvimento mais efetivas? Por que?

Acredito que todos somos capazes de ser criativos. Alguns estão mais treinados a exteriorizar essa capacidade.

Um Coach com essa habilidade já desenvolvida tem realmente mais facilidade para propor, criar uma relação original e estimulante em um processo de Coaching.

Mas se a oportunidade vai ser efetiva ou não, na minha percepção, vai depender mais do nível de empatia e de confiança estabelecido entre o Coach e o Coachee, do que do nível de criatividade presente no processo.


Facebook: Coach Selma Rosana Instagram: @CoachSelmaRosana contato@coachselmarosana.com.br

Quem sou!

Um ser que gosta muito do humano, que busca aprofundar conhecimentos em áreas estratégicas e que tem força para mexer com gente: Psicologia, Comunicação, Marketing, Coaching.

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?